A SOLUÇÃO? DIVIDIR O BRASIL!
 

Sim, por mais que pareça drástico, esta é a única solução que vejo que daria certo diante da separação já estabelecida entre os que apoiam o governo corrupto e os que apoiam a extinção desses políticos, do PT e seus aliados.

Mas calma, não seria uma divisão territorial. Seria uma divisão por opinião. É bem simples, por mais que pareça uma ideia maluca.

Os que apoiam o socialismo, comunismo, os anarquistas, enfim, os que apoiam o PT e seus aliados, seriam governados por esses partidos. Já que eles reclamam da divisão injusta de riquezas, todos os seus bens e valores em dinheiro acumulados seriam confiscados e administrados pelo governo regido por eles e, assim, viveriam em igualdade. Veja, entre eles existe a diferença de classe social. Muitos são ricos, a exemplo de artistas e aposentados com uma gorda aposentadoria, enquanto outros vivem na miséria. Portanto, já que eles querem tanto o socialismo, que ele seja praticado entre eles. Abram suas portas, dividam seus bens, acolham seus iguais.

Como todos enchem a boca para falar de Cuba, uma boa ideia é adotar o mesmo sistema governamental. Na terra de Fidel, os moradores não frequentam restaurantes, bares, casas noturnas e praias (só algumas), e não podem comprar em qualquer supermercado. Só o estabelecido pelo governo. Eles teriam sua impressão digital cadastrada e não teriam acesso a nenhum desses lugares no Brasil.

Estaríamos fazendo um favor a eles, já que todos nós somos fascistas e capitalistas. Esse tipo de estabelecimento é totalmente contrário aos valores pregados por eles.

Uma cerveja gelada, um churrasco com amigos, não. Celular, internet, etc. e tal, não. Isso é coisa de capitalista, fascista. Eles teriam de comer o que o governo manda, e não teriam acesso à internet livremente, como em Cuba. Afinal, lá tudo é controlado.

Já que idolatram tanto os governos ditatoriais, que tenham um igual para eles.

Por outro lado, nós, que somos a favor do fim da corrupção, da extinção do PT e de seus aliados corruptos, continuaríamos vivendo na real democracia. Na qual as diferenças existem e não há problema em conviver com isso. Afinal, ninguém é igual a ninguém. E cada um merece o que conquista. Uns terão sorte, outros não. Essa é a vida. Nada de errado nisso.

Os empresários, chamados de fascistas, são os grandes responsáveis por fazerem o Brasil crescer e por gerarem tantos empregos. Sem esses “fascistas” não teríamos nossas casas, nosso lazer, nosso alimento de cada dia. Gostaria de saber onde eles trabalham. Será que trabalham para “empresários fascistas”, para “profissionais liberais fascistas”? Os empresários os aceitam como funcionários, mas eles enchem a boca para falar mal daquele que fornece a possibilidade de sustento e lazer. Peçam demissão. Tenho certeza de que há muitos candidatos que apoiam os “empresários fascistas” e estão desempregados devido à crise gerada por esse governo corrupto.

Ainda não perceberam que o golpe está sendo dado por eles, não em nós, mas em si próprios, ao acreditarem em corruptos e idolatrarem bandidos. Vivendo de teorias do passado, lembranças da ditadura que não se aplicam mais à atualidade. Os tempos mudaram, mas eles estão presos a convicções que fazem deles fantoches de bandidos que se intitulam políticos. Não querem o “golpe”, mas estão sendo nocauteados por suas próprias mãos.

Cada um tem o direto de ser o que quiser. Vamos ajudá-los a viver da maneira que eles clamam tanto que querem viver? E aí, será que eles topam? Será que eles topam dividir seus bens, suas casas, não terem acesso à internet, não poderem frequentar bares e restaurantes, terem acesso limitado a alguns lugares, etc.? Lógico que não.

Eles querem só fazer barulho e registrar tudo no selfie

Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro